A Árvore Dalilah

As folhas da árvore pousavam do lado de fora com uma tranquilidade que encantava a pequenina Elise. Seus olhos estavam tão fascinados com o que viam que brilhavam como o mais precioso dos cristais, enquanto esboçava dezenas de sorrisos por cada folha que aterrissou no chão do jardim. 
Essas folhas pertenciam à Dalilah, a árvore amiga que lhe dava belíssimos conselhos, que ensinava e que a amava acima de tudo. Um amor infinito, o principal motivo dos sorrisos da menina diariamente, das risadas incontroláveis e dos abraços cobertos de carinho e fraternidade. Dalilah e Elise formavam a dupla perfeita. Dois seres vivos que gostavam de aprender, o bastante para surpreendentes aventuras e conversas sem nexo algum.

Explicando o futuro do blog

Não sei como começar a fazer um post depois de tanto tempo. Não é nem drama, eu realmente não sei como começar decentemente uma postagem mais. Perdi o jeito, sabe? Mas acho que é passageiro, pelo menos eu espero. Mas e aí, gente, como vão? Bem? Mal? Eu vou bem, obrigada por perguntar. Não sei bem por onde começar, mas confesso que não tenho muitas novidades, exceto as minhas recomendações de coisas que ouvi e assisti por aí, fora isso, minha vida anda paradíssima. Mas hoje o post não vai ser sobre nada disso ainda, mas sim sobre o que tá acontecendo com o blog. Até porque a URL mudou, mas anteriormente eu anunciei que ia voltar pro Petit Flowers. Achei que ficou um pouco confuso, né? Por isso vim aqui esclarecer isso. Bora pro post?

Uma tag aleatória de 11 coisas que me irritam

E aí, galerinha, como que vai a vida? Tudo bom? Bom, espero que estejam bem. Comigo vai tudo indo bem, obrigada por perguntar. Eu diria que está "quase-tudo-bem", porque o tédio das férias me deixa completamente sem ânimo pra nada. Não é como se férias fossem o fim do mundo, só acredito que seja realmente chato passar o dia inteiro em casa sem ter nada pra fazer além de ficar rodando sem parar a timeline do Facebook ou ficar vendo memes no Twitter. Aproveitando esse excesso de tempo, ultimamente eu ando pesquisando novos estilos de música pra ouvir e pode até sair um post sobre isso e isso tá me inspirando bastante, então acho que escrever posts sem parar pode vir a ser uma boa. Enfim, enfim, chega de matracar e vamos direto pro assunto, já que esse post vai ficar gigantesco, i guess.